Entretenimento e a arte de reinventar a roda by Luiz Calainho

12/07/2013

 

reinnventar a roda

No Rio Content Market 2013 (evento focado para o marketing de conteúdo multiplataforma) e como na maioria dos eventos, a palestra final precisa ser chamativa, envolvente e divertida, já que, como próprio nome diz, ela finaliza dias intensos de reuniões, conteúdos, networking. Decidiram por bem ter um painel sobre Entretenimento com nomes como João Marcelo Boscoli (Gravadora Trama), Luiz Calainho (dono da holding L21), João Daniel(Mixer Produções) e Pedro Buarque (da Conspiração Filmes).

Iniciou-se falando de entretenimento com audiovisual e eis quando passaram a fala e apresentação para Luiz Calainho, além de utilizar toda a sua malemolência carioca, sua hiperatividade percebida pelas falas rápidas e aceleradas, mostrou na prática que a busca por caminhos alternativos, principalmente para envolver e encantar e divertir entre marcas e pessoas, é essencial para os dias atuais. Estamos em contexto multiplataforma, de economia da atenção, de geração infinita de informação. E a pergunta que fica é: Como chamar a atenção, apresentar e encantar as pessoas para aquilo que estamos dizendo, mostrando? Qual caminho desenhar e seguir em meio a todo este contexto?

O público quer conhecer, mas quer também participar, opiniar, sentir e vivenciar. É preciso promover e provocar a experiência e isso só é possível saindo fora da caixa e reiventando constantemente e todos os dias, a roda.

E uma boa forma de entender isso é com a palestra autobiográfica e inspiradora de Luiz Calainho:

Saiba mais

A arte de contar história com Entretenimento by Facundo Guerra

05/07/2013

Um dos temas que mais adoramos atuar e comentar é o Entretenimento, a arte de conectar marcas, pessoas e plataformas, presencialmente, intensamente e na prática. Não importa se é show, teatro, exposição, evento, sempre tem uma maneira de traduzir esta conexão, de engajar, envolver, fidelizar que vai além do oflline ou do online simplesmente.

E como acreditamos que são através de exemplos, histórias, na prática que isso é percebido, vamos apresentar a palestra de Facundo Guerra, dono de baladas memoráveis em SP como Vegas, Lions, Cine Joia, Carniceria entre outros, que explica e inspira sobre como fazer Entretenimento com histórias:

 

Saiba mais

Victoria´s Secrets: Quando a marca vira um rentável show

03/12/2012

O evento mais sexy e glamuroso do planeta (foto retirada do site)

O que leva uma grande emissora transmitir um desfile de lingerie com top models em horário nobre, já que existem tantos por aí ao longo das semanas de moda? E este mesmo desfile ser visto e esperado por mais de 100 países, um sem número de pessoas e dele virar o principal evento de beleza, sofisticação e lógico as mais belas mulheres do mundo?

Se perguntarmos para a CBS, a resposta é simples: o universo da marca Victoria´s Secret. Um exemplo claro e inspirador de quando se acredita no que vende, realmente pode-se criar um fabuloso universo.  A marca se auto denomina e defende em toda sua comunicação que é simplesmente a marca mais poderosa, sexy e glamurosa do mundo, por isso cada ação, cada catálogo, cada desfile não poderia ser menos que estonteante.

Desde a escolha do seu casting (que precisam ser sempre, as mulheres mais estonteantes do mundo), até a definição da temática do desfile, detalhes, convidados, trilha sonora, tudo tem que ser impecável e remeter as três palavras da marca: poderosa, sexy e glamurosa. E como eventos bem feitos, pessoas bonitas, convidados escolhidos a dedo chamam muito a atenção, nada mais justo de atrair uma legião de fãs da marca e admiradores para acompanhar o famosos evento, sendo necessário uma transmissão em cadeia internacional.

Vale dar uma pesquisada nas comunicações e eventos que a marca cria e produz em torno deste DNA, para chegar no ápice com o Fashion Show (nome do famoso desfile), com peças exclusivas  – inclusive com pedras preciosas. Só para o desfile, além de toda estrutura e equipe, a marca cria uma série de ações de comunicação para manter o interesse no evento tanto antes da transmissão – como curiosidade das modelos, quem vai estar por lá, os ensaios, o tema, etc) e pós evento também, para criar um relacionamento contínuo com seu cliente por mais tempo e inserí-lo cada vez mais neste universo. Assim, ele sente a necessidade de acompanhar as outras ações, além de esperar ansiosamente pelo novo Show no outro ano.

Porém, tudo que é bem feito, focado nos detalhes, precisa de uma equipe grande e afinada, criativos, uma estrutura impecável, um casting de alto nível, ou seja um bom planejamento, investimento e muito trabalho. Deixamos os bastidores do evento do ano passado para entenderem que para fazer muito bem, para criar um ótimo universo, inovar, é preciso entender a sua essência, planejar e trabalhar…Muito:

Saiba mais

1 ano de Prosa Interativa Mídia e Entretenimento: Que venham mais desafios!

23/08/2012

[Pedimos licença para os leitores e por conta deste acontecimento especial, o post de hoje sobre comunicação não será feito. Voltamos a programação normal na próxima semana, ;)]

Quando criamos o blog Prosa Interativa, há mais de 3 anos atrás, sabíamos que dele viriam outros frutos. Há exato 1 ano, o primeiro fruto surgiu com a Prosa Interativa Mídia e Entretenimento. Uma empresa que foca suas atuações em oferecer soluções diferenciadas e segmentadas para a presença de marca de empresas e profissionais nas diversas plataformas de comunicação e diferentes contextos. Acreditamos naquela máxima que diz que devemos estar onde o nosso público-alvo está.

Oferecemos soluções em projetos em conteúdos multiplataformas e comunicação e marketing digital para todos os tipos de empresas , com foco especial para empresas do segmento feminino. Além de organização e produção de eventos corporativos e campanhas de Branded Entertainment e Branded Content (conteúdo para marcas utilizando o entretenimento como meio para aproximação com seu público e parceiros).

Ao longo desses 365 dias tivemos grandes oportunidades, desafios, conquistamos clientes, projetos que foram contribuindo para ser o que somos hoje: uma empresa que acredita no poder da Experiência, que o envolvimento de marcas e pessoas sempre pode ir além do mesmo, sejam em seus diversos pontos de contato (plataformas), conteúdos produzidos e momentos proporcionados.

Assim, vamos construindo uma plataforma de conteúdo (blog) e serviços (empresa) para oferecer conhecimento, discussão e prática daquilo que acreditamos, conhecemos e atuamos, criando um relacionamento diferenciado com nossos amigos, parceiros, clientes e entusiastas deste mercado incrível que é a comunicação e o entretenimento.

Estamos muito felizes em compartilhar e comemorar esta data com vocês  e esperamos vir outros e muitos anos pela frente.

Obrigada e Abraços

Nanda Nogueira

 

 

Saiba mais

Transmídia Storytelling: Porque a Prosa tem que ser ampliada

15/11/2010

Olá amigos boa tarde.
Como diz o ditado: Quem é vivo, sempre aparece. Por isso, ressurgimos das cinzas para manter e ampliar a nossa adorável Prosa Interativa. Ainda tem muita coisa boa por vir, mas não podíamos deixar que a prosa fosse esquecida, afinal, a interatividade só acontece quando existe prosa, certo marujos?

E para voltar com todo gás, chutamos a porta da interatividade meia boca para mostrar as inúmeras possibilidades/plataformas que um conteúdo, uma marca, uma campanha, uma história pode ser apresentada, vivenciada e conduzida atualmente.

Estamos falando de Transmídia Storytelling, que basicamente é um conteúdo (história) contado através de multiplas mídias e plataformas, respeitando as peculariedades e possibilidades de cada uma.
Na forma ideal de narrativa transmídia (segundoo professor e grande especialista do assunto, Henry Jenkins no seu livro Cultura da Convergência) :

“Cada meio faz o que faz de melhor – a fim de que uma história possa ser introduzida num filme, ser expandida pela televisão, romances e quadrinhos; seu universo possa ser explorado em games ou experimentado como atração de um parque de diversões. Cada acesso à franquia deve ser autônomo, para que não seja necessário ver o filme para gostar do game, e vice-versa.”

Legal, mas como é a prática disso tudo? É só lembrar de filmes como Avatar e Piratas do Caribe, ou ainda de campanhas memoráveis como Fábrica da Felicidade da Coca-cola, perguntar para o Jeff Gomez, que cuidou desses filmes e Maurício Mota que eles respondem com conhecimento de causa:

E vamos que vamos que a Prosa tem que continuar.
Abraços e afagos

Saiba mais